Dirk Schlemmer destaca CBF

VAR no Brasil: Dirk Schlemmer destaca investimentos feitos pela CBF

Executivo da IFAB/FIFA veio ao Brasil acompanhar o progresso da arbitragem brasileira na implementação do protocolo VAR e elogiou estrutura montada pela CBF

Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil

Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil – Créditos: João Moretzsohn / CBF
Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil

Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil – Créditos: João Moretzsohn / CBF

 

Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil

Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil – Créditos: João Moretzsohn / CBF
Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil

Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil – Créditos: João Moretzsohn / CBF
Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil

Dirk Schlemmer, gerente de Serviços de Futebol do IFAB/FIFA, acompanha Curso de VAR no Brasil – Créditos: João Moretzsohn / CBF

A chegada de qualquer mudança ou novidade suscita adaptações estudadas e exaustivo planejamento para sua compreensão e execução. A implantação do protocolo do VAR no Brasil não foge à regra. Na reta final do 2º Curso de Capacitação de Árbitros Assistentes de Vídeo, realizado pela Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, com apoio da Escola Nacional de Árbitros de Futebol (ENAF),em Águas de Lindóia (SP), a arbitragem brasileira recebeu a visita de Dirk Schelemmer, gerente do departamento de Serviços de Futebol do International Football Associantion Board (IFAB/FIFA).

Responsável pela área que supervisiona todas as etapas do processo de implementação do projeto VAR nos diversos países participantes do “experimento”, como o próprio se refere à iniciativa, Schlemmer veio ao Brasil acompanhar o progresso obtido pela CBF na execução do protocolo. Sob o objetivo de utilizar a tecnologia pela primeira vez em uma competição nacional, a partir das Quartas de Final da Copa do Brasil 2018, a Comissão de Arbitragem investiu pesado no último período de treinos antes do torneio.

Acompanhando a participação brasileira desde o princípio, Dirk Schlemmer destacou, em entrevista à CBFTV, os avanços obtidos e parabenizou a Confederação pelos esforços investidos na ferramenta.

– A primeira vez que estive no Brasil para observar o que a CBF vinha desenvolvendo e, ao comparar com o que encontramos hoje, é possível detectar um progresso muito grande. Se vê todos os esforços aplicados neste treinamentos, que são extremamente importantes para que os árbitros tenham a própria experiência de aprender com seus erros. É claro que existem diversas áreas que precisam ser coordenadas: a transmissão, a tecnologia, o fator educacional propriamente dito… estamos muito contentes que a CBF tenha feito todo este investimento para oferecer o melhor conteúdo possível aos árbitros – ressaltou.

Para o executivo da IFAB/FIFA, um dos pontos altos a se ressaltar no Curso de Capacitação é a estrutura mobilizada pela CBF para o treinamento dos árbitros. Segundo Schlemmer, o planejamento feito pela Comissão de Arbitragem da CBF, com auxílio da ENAF, de construir uma experiência realista e profissional, demonstra o engajamento brasileiro com o projeto VAR.

– O que eu vi aqui em Águas de Lindóia (SP) é bastante profissional. Vemos que a CBF preparou um cenário bastante realista. Nós temos a experiência de que treinar os árbitros com apenas duas ou três câmeras não é muito útil para o aprendizado. Quando se disponibiliza sete, oito, nove ângulos, você os familiariza com a situação encontrada em um jogo competitivo ao vivo. Estamos muito felizes com a montagem profissional que a CBF realizou aqui em Águas de Lindóia. É muito bom de se ver e creio ser muito benéfico para os árbitros – exaltou.

Um dos principais incentivadores do protocolo VAR desde o princípio, o Brasil liderou o processo de inserção da ferramenta no futebol através do projeto base criado por Manoel Serapião, adotado pela IFAB e que deu origem às diretrizes aplicadas pela instituição que rege as regras do esporte. O pioneirismo da arbitragem brasileira junto ao VAR foi lembrado por Dirk Schlemmer, que exaltou o progresso conquistado nos últimos anos e agradeceu pela contribuição prestada ao desenvolvimento do futebol.

– Estamos muito satisfeitos que a CBF ingressou neste experimento. Há dois anos atrás, a CBF foi um dos primeiros participantes do projeto do VAR quando estávamos testando. Então, para nós, mostra que o Brasil e a CBF estão comprometidos,  que veem o benefício do VAR e que estão conosco no caminho para melhorar o futebol e tornar o jogo mais justo. Estamos muitos contentes de ter uma confederação deste peso nos apoiando e desenvolver o esporte juntos – finalizou.

Gerente de Planejamento do VAR pela CBF, Ricardo Bretas destacou a presença de Schlemmer em Águas de Lindóia (SP) para acompanhar o progresso da arbitragem brasileira. Para Bretas, a presença do executivo reforça o sentimento, por parte da Confederação, de estar alinhada com as premissas do protocolo e no caminho certo para implantação do VAR nas Quartas de Final da Copa do Brasil, marcadas previamente para o próximo dia 1º de agosto.

– A presença do Dirk reforça o apoio que a CBF vem tendo para implantar esse grande projeto de acordo com a metodologia do IFAB, e confirma que os requerimentos exigidos estão sendo cumpridos de acordo com o protocolo VAR. A Comissão Nacional de Arbitragem da CBF está em um ritmo acelerado para implantar a ferramenta, investindo em um sofisticado aparato tecnológico, necessário para dar suporte a plataforma do árbitro assistente de vídeo, além da qualificação do quadro de arbitragem através de muitas horas de treinamento e preparação – afirmou Ricardo Bretas em entrevista ao site da CBF.

O 2º Curso de Capacitação de Árbitros Assistentes de Vídeo, organizado pela Comissão de Arbitragem da CBF e a ENAF, segue até o próximo domingo, 8 de julho. Na reta final de preparação para a utilização da ferramenta nas Quartas de Final da Copa do Brasil 2018, os treinamentos práticos destinados à atuação dentro das quatro linhas ou na área de vídeo ganham mais intensidade nos próximos dias.

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s