Turma II de instrutores inicia

ARBITRAGEM

Turma II de instrutores inicia curso em Pinheiral

Em trabalho conjunto, a Comissão de Arbitragem da CBF e a Escola Nacional de Arbitragem do Futebol (ENAF) deram continuidade à programação de cursos da temporada 2018. Na última segunda-feira (29), a Turma II do Curso de Aperfeiçoamento para Instrutores de Árbitros iniciou os trabalhos no Centro de Treinamento de Excelência Dr. João Havelange, em Pinheiral (RJ). No total, serão 10 dias de atividades práticas e teóricas com os 19 instrutores regionais.

Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Marcos Marinho acompanhou de perto os primeiros trabalhos realizados com a segunda turma no CT. Ao elogiar a nova metodologia aplicada, Marinho ressaltou a importância do debate com os instrutores regionais para a padronização da arbitragem brasileira.

– O objetivo principal é a padronização da arbitragem brasileira. O que nós buscamos é a uniformidade na aplicação da regra do jogo. Acho que é fundamental que nós tenhamos instrutores falando a mesma linguagem, passando as mesmas orientações com a metodologia única para que os árbitros possam assimilar de uma forma muito mais rápida o que queremos – analisou Marcos Marinho.

Após o dia de abertura, os participantes debateram as aplicações das regras do jogo na terça-feira (30). Através da apresentação de vídeos com lances selecionados, o ex-árbitro e instrutor da Confederação Brasileira de Futebol, Cláudio Vinícius Cerdeira e, o instrutor FIFA, Manoel Serapião Filho analisaram as tomadas de decisões dos árbitros e reforçaram as diretrizes da FIFA.

O segundo dia do curso também contou com a palestra de José Roberto Wright, ex-árbitro e atual vice-diretor da Escola Nacional de Arbitragem do Futebol (ENAF). Eleito o melhor árbitro da Copa do Mundo de 1990, Wright passou lições de postura e posicionamento dentro do campo.

Participantes da Turma II:

Almir Belarmino Caetano (RO)
Arthur Alves Júnior (SP)
Claudemir Maffessoni (SC)
Emerson Luiz Sobral (PE)
Erica Gonçalves Kraus (SC)
Francisco de Paula Santos Silva Neto (RS)
George Alves Feitosa (AL)
Giulliano Bozzano (MG)
Hilton Rodrigues Moutinho (RJ)
Ivaney Alves Lima (SE)
Joel Tolentino da Mata Junior (MG)
Jose Alexandre Barbosa Lima (RJ)
Kleber Jose de Melo (SP)
Marcelo Bertanha Barison (RS)
Marcos André Gomes da Penha (ES)
Milton Otaviano dos Santos (CE)
Reginaldo Vasconcelos Noronha (AM)
Vicente de Paula da Silva Moraes (GO)
Wagner dos Santos Rosa (RJ)

Instrutores: Muita evolução!

MUITA EVOLUÇÃO

Instrutores regionais: primeira turma é finalizada

O curso de aperfeiçoamento para instrutores regionais chegou ao fim neste sábado (27) para a primeira turma. Pela manhã, os participantes ainda tiveram atividades. No auditório do CT João Havelange, em Pinheiral (RJ), os instrutores da CBF fizeram as considerações finais e, logo em seguida, foi realizada uma avaliação geral do curso.

Professores e alunos destacaram a grande evolução da turma no decorrer dos exercícios e chegam ao fim do ciclo com muita satisfação. Para fechar o ciclo, houve uma cerimônia de entrega dos certificados aos participantes. Cada um recebeu o diploma da mão de um instrutor CBF e posou para fotos.

Ítalo Medeiros, consultor estatístico da CA-CBF, fez uma avaliação do período de aprendizado.

– O curso trouxe uma metodologia de imersão dentro deste contexto de os instrutores passarem vários dias aqui imersos nessa capacitação. Isso demonstrou o que se discute ao longo do tempo, que é ter a capacidade de avaliar  o desenvolvimento. A gente viu que realmente esse objetivo foi atingido. Chegaram pessoas com certa carga de conhecimento no primeiro momento e agora no final a gente já percebe claramente a evolução dessas pessoas dentro dessa nova metodologia que foi passada – afirmou.

O instrutor da ENAF, Gilberto Corrale, também falou sobre a evolução dos participantes. Para ele, a metodologia passada será posta em prática de forma padronizada por todo o Brasil.

– A turma chegou aqui com muita vontade de aprender e a gente percebeu ao longo do curso que a evolução foi muito rápida e enorme com relação aos primeiros dias. Logo na sequência pegaram bem qual era a metodologia, se apresentaram da melhor forma possível e a gente ficou muito surpreso e satisfeito com isso – destacou.

O curso de aperfeiçoamento para instrutores regionais segue com a segunda turma. As atividades no CT João Havelange, em Pinheiral (RJ), terão início na próxima segunda-feira (29).

Metodologia da sala invertida

TROCA ENTRE ALUNO E PROFESSOR

26/01/2018 às 19:20 | Assessoria CBF

Arbitragem utiliza metodologia da sala invertida

O curso de aperfeiçoamento para instrutores de arbitragem regionais traz exercícios inovadores para os seus participantes. Nesta sexta-feira (26), o dia em Pinheiral (RJ) começou com a metodologia da sala invertida. O grupo foi dividido em cinco estações e houve uma troca de funções entre professores e alunos.

Cada grupo tinha quatro vídeos para analisar, conceituar e definir as situações. Os mentores acompanhavam e, após o tempo esgotado, os integrantes se deslocam para a próxima estação, com outro mentor e mais quatro situações. No fim da atividade, todos trabalharam cinco vídeos como líderes do grupo e outros 15 como debatedores. Sendo assim, o objetivo das estações, que era que todos utilizassem uma metodologia específica, foi alcançado.

O exercício da sala invertida consegue um maior foco no que está sendo dito em sala de aula, mais ação dos alunos em relação aos professores, motivação maior dos participantes e uma maior troca de experiência entre os alunos e professores. Alício Pena Júnior, instrutor da CBF, fez uma análise da atividade.

– Nesse exercício o instrutor está trabalhando no computador, dominando a ferramenta, trabalhando com a análise de vídeo, como parar, como seguir, como interromper o vídeo, e exercendo também o domínio da classe. Porque os que estão atrás dele no momento de analisar o vídeo seriam como seus alunos na sala de aula. A gente está trabalhando todas estas ações que ele realiza no curso, no treinamento com os árbitros, aqui com os instrutores na sala de aula. Aliando a tudo isso a definição dos conceitos para cada situação – afirmou.

Belmiro da Silva, instrutor regional da Bahia, também transmitiu as impressões que teve com a atividade. Ele destaca que o curso, de uma forma geral, vai influenciar diretamente no método de ensino dele aos árbitros promissores do seu estado.

– A minha forma de ensinar aos árbitros com certeza vai ser diferente a partir de agora. Será a mesma que a CBF usa para orientar os seus árbitros. E é isso o que buscamos também. O conhecimento nós temos, mas como aplicar essa metodologia? A Comissão de Arbitragem vem passando isso para nós, juntamente com a nossa escola de árbitros – acrescentou.

No período da tarde, os participantes do curso foram para o campo principal do CT João Havelange e trabalharam novamente situações de jogo com equipes de base de clubes locais, mas com uma mudança com relação aos dias anteriores. A metologia da sala invertida foi posta em prática assim como no exercício da manhã e também houve troca de função entre professores e alunos.

https://www.cbf.com.br/noticias/arbitragem/arbitragem-utiliza-metodologia-da-sala-invertida#.WnErpqjibIU

Ensinando a ensinar!

25/01/2018 às 23:33 | Assessoria CBF

Curso gera evolução de instrutores da arbitragem

Os participantes da primeira turma do curso de aperfeiçoamento para instrutores regionais chegam nesta reta final do ciclo de atividades com um bom nível de evolução alcançado. Isso quem garante são os profissionais da CBF que estão em Pinheiral (RJ) ensinando a ensinar. A Comissão de Arbitragem passa as lições com o objetivo de que os alunos levem as experiências aos seus respectivos estados e que haja uma linguagem universal no Brasil.

O dia desta quinta-feira (25) no CT João Havelange começou com orientações de conduta e questionários aplicados pelos instrutores da CBF. Na sequência, o ex-árbitro e vice-diretor da ENAF, José Roberto Wright, deu uma palestra aos participantes. 

No período da tarde, os instrutores regionais foram novamente ao gramado e treinaram situações de jogo com atletas de times de base locais. O ex-árbitro e instrutor da Confederação Brasileira de Futebol, Cláudio Vinícius Cerdeira, elogia o desempenho dos participantes da primeira turma do curso.

– A gente está percebendo uma evolução muito grande. Eles chegaram aqui de uma forma e, aplicando os primeiros testes, vimos as dificuldades. E agora no final da primeira turma, termos uma evolução grande e positiva dos instrutores. A arbitragem é um conjunto de elos, não é só o árbitro dentro do campo. O campo é o último nível. Antes disso, temos os treinamentos, os instrutores, e é isso que a CBF está fazendo. Além de investir nos árbitros, está cuidando agora no treinamento e aperfeiçoamento dos instrutores – destacou.

Com 27 Federações, o Brasil é conhecido por ser um país de dimensões continentais. Desta forma, não é fácil alcançar todos os estados da nação. O trabalho da CBF com o curso para instrutores regionais visa uma metodologia de trabalho que leve uma padronização ao ofício. O ex-árbitro e instrutor Manoel Serapião Filho fala sobre a meta das atividades.

– O principal objetivo é uma linguagem única e ter a oportunidade de treinar árbitros que, mesmo que sejam de estados cujo o futebol não seja bem evoluído, possam surgir como talentos e a gente consiga descobrir. O treinamento e o conhecimento é que fazem a base para um grande árbitro – acrescentou.

Adriano de Carvalho, instrutor regional do Tocantis, fez um paralelo entre o dia em que chegou para o curso e o momento atual. A evolução é tão grande que ele já fala até quais serão os temas e exercícios que desenvolverá com os árbitros de seu estado.

– A gente chega numa empolgação, expectativa muito grande, e é fantástico. O ganho intelectual, cognitivo, prático e metodológico que a gente vai carregar daqui para nossas vidas e os nossos estados é imensurável. O trabalho de campo, posicionamento, tomada de decisão, controle de área, deslocamento do árbitro… Todos são maravilhosos. E com certeza vão fazer parte do meu portfólio de atividades a serem empregadas no Tocantins – finalizou.

 

La CBF obtiene certificación ISO 9001

La CBF obtiene certificación ISO 9001

Jueves, 25 Enero, 2018 – 17:34

La Confederación Brasileña de Fútbol es la única Confederación de Fútbol de América del Sur y una de las primeras en el mundo de ser calificada con ISO 9001/2015, certificación internacional obtenida por su sistema de gestión. Para recibirla, la entidad comprobó eficiencia en la “administración y control de la estructura en las actividades del fútbol brasileño”.

El proceso que resaltó en la ISO 9001 fue certificado por la Asociación Brasileña de Normas Técnicas (ABNT), organismo certificador acreditado por INMETRO reconocido en más de 100 países. Se tomaron en consideración los procesos conducidos por las Direcciones de Competiciones (DCO), de Registro, Transferencia y Licenciamiento (DRTL) y por el Departamento de Arbitraje.

“Con otra conquista más, la CBF ratifica su compromiso con la conformidad y la búsqueda de la excelencia administrativa iniciada en el 2015. Con el protagonismo en la administración del fútbol del país, la entidad refuerza su posición de vanguardia entre las confederaciones en el escenario mundial”, destacó el Director Ejecutivo de Gestión de la CBF, Rogério Caboclo.

Al buscar la certificación, el propósito de la CBF es demostrar el compromiso con una mejoría continua de la gestión y de los servicios fundamentales para el desarrollo del fútbol brasileño.

La certificación ISO 9001 es un reconocimiento más al éxito de la entidad en implementar su programa de Gobernanza, Riesgo y Conformidad (GRC), iniciado hace tres años con la consultora Ernst & Young. Compuesto por más de 50 proyectos en todas las áreas, se encuentra el 84% completado.

Indicada por la FIFA como una de las más modernas en el área de compliance, la CBF estuvo en noviembre pasado en la sede de la entidad internacional en Suiza, presentando su programa a las demás federaciones nacionales de fútbol.

Wright palestra para instrutores

EXPERIÊNCIA

25/01/2018 às 20:41 | Assessoria CBF

Um evento especial marcou esta quinta-feira (25) em Pinheiral (RJ). Em mais um dia de curso de aperfeiçoamento para instrutores de arbitragem regionais, o ex-árbitro e atual vice-diretor da Escola Nacional de Arbitragem do Futebol (ENAF), José Roberto Wright, foi ao CT João Havelange para dar uma palestra aos participantes.

Grande nome da arbitragem mundial, Wright passou lições de postura e posicionamento dentro do campo. Com a propriedade de quem foi eleito o melhor da Copa do Mundo de 1990, o ex-árbitro exibiu vídeos de atuações históricas ao longo da carreira que construiu e recebeu atenção integral dos alunos.

– É legal estar aqui pelo trabalho que realizei. Investi em uma postura séria, de propriedade em conduzir o jogo, estava sempre buscando me aprimorar tecnicamente… E um curso como esse é importantíssimo. Temos aqui mais ou menos 30 pessoas e consigo ajudar todas a terem uma visão mais ampla de determinadas situações de jogo. Fico muito satisfeito, a CBF está investindo bastante no setor da arbitragem, através do presidente Nunes, do Marcos Marinho, Sergio Corrêa, Alício (Pena Júnior)… São pessoas que fazem um trabalho maravilhoso e acho que o caminho é esse. Fazer com que as coisas corram com muito mais tranquilidade, conhecimento e base – destacou o ex-árbitro.

No final do encontro, José Roberto Wright foi festejado pelos participantes e recebeu uma homenagem da Comissão de Arbitragem da CBF. O ex-árbitro foi presenteado com uma bola assinada por todos os instrutores do curso.

– O Wright foi um grande árbitro FIFA e trouxe a experiência dele aqui para nós, mostrando a história que teve, e é um belo exemplo a ser seguido. Ver esse conhecimento ser compartilhado é interessante, muito válido e recebemos essas informações de alguém que tem uma experiência vasta dentro e fora do campo de jogo – afirmou Paulo Ricardo Conceição, instrutor regional de arbitragem do Rio Grande do Sul.

 https://www.cbf.com.br/noticias/arbitragem/wright-palestra-para-instrutores-de-arbitragem#.WmpivKjibIU

Arbitragem da CBF certificada!

GESTÃO DE QUALIDADE

25/01/2018 às 16:40 | Assessoria CBF

CBF conquista certificação ISO 9001

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

A CBF é a única confederação de futebol da América do Sul e uma das primeiras do mundo a ser qualificada com a ISO 9001/2015, certificação internacional obtida por seu sistema de gestão. Para recebê-la, a entidade comprovou eficiência na “administração e controle da estrutura e das atividades do futebol brasileiro”.

O processo que resultou na ISO 9001 foi certificado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), organismo certificador credenciado pela INMETRO reconhecido em mais de 100 países. Foram levados em consideração os processos conduzidos pelas diretorias de Competições (DCO), de Registro, Transferência e Licenciamento (DRTL) e pelo Departamento de Arbitragem.

– Com mais esta conquista, a CBF reafirma seu compromisso com a conformidade e a busca da excelência administrativa iniciada em 2015. Com o protagonismo na administração do futebol no país, a entidade reforça sua posição de vanguarda entre as confederações no cenário mundial – destacou o diretor executivo de Gestão da CBF, Rogério Caboclo.

Ao buscar a certificação, o propósito da CBF é demonstrar o compromisso com a melhoria contínua da gestão e dos serviços fundamentais para o desenvolvimento do futebol brasileiro.

– Durante a auditoria realizada, a CBF e suas áreas avaliadas comprovaram estar em conformidade com todos os requisitos exigidos pela norma. Conseguiu apresentar, apropriadamente, o sistema de gestão implantado, sua consistência, adequação e abrangência quanto aos processos, recursos e pessoal envolvidos – afirmou o gerente de Certificação de Sistemas de Gestão da ABNT, Guy Ladvocat.

A certificação ISO 9001 é mais um reconhecimento ao êxito da entidade em implementar seu programa de Governança, Risco e Conformidade (GRC), iniciado há três anos com a consultoria da Ernst & Young. Composto por mais de 50 projetos em todas as áreas, encontra-se 84% concluído.

– A CBF está em fase final de implantação dos planos que recomendamos, estando hoje em patamar avançado de governança corporativa entre as entidades esportivas do mundo – destaca o sócio da EY, Alexandre Rangel.

Indicada pela FIFA como uma das mais modernas na área de compliance, a CBF esteve em novembro último na sede da entidade internacional, na Suíça, apresentando seu programa às demais federações nacionais de futebol.

https://www.cbf.com.br/noticias/a-cbf/cbf-conquista-certificacao-internacional-iso-9001?ref=bigfeatured#.WmooYKjibIU

 

Curso de aperfeiçoamento 2018

APRENDIZADO PARA TODO O PAÍS

24/01/2018 às 23:43 | Assessoria CBF

Está em andamento o curso de aperfeiçoamento de instrutores da Comissão de Arbitragem da CBF, na cidade de Pinheiral (RJ). As atividades destas quarta-feira (24) foram divididas entre manhã, tarde e noite. No primeiro período foi realizada uma avaliação teórica, que contou com um feedback aos participantes, e houve a exibição de vídeos para discussão e análise.

A parte prática aconteceu à tarde. Os alunos foram ao campo principal do CT João Havelange e trabalharam simulações de jogadas com times de base locais. Os instrutores da CBF pararam os lances diversas vezes para corrigir e orientar os instrutores regionais. O grande objetivo desta e de todas as atividades do curso é que os participantes levem o conhecimento adquirido para repassar em seus respectivos estados.

No período da noite, os participantes retornaram à sala de aula para orientações das ferramentas onlines utilizadas pela Comissão de Arbitragem. Foram passados modelos de formulários e dicas de padronização das atividades.

Participantes da primeira turma do curso:

ADRIANO DE CARVALHO (TO)
ANDERSON CARLOS GONÇALVES (PR)
ANTONIO ROGERIO BATISTA DO PRADO (SP)
ANTONIO SANTOS NUNES (PI)
BELMIRO DA SILVA (BA)
CARLOS HENRIQUE TOSTA (MG)
CLAUDIO JOSE DE OLIVEIRA SOARES (RJ)
CLEIDY MARY DOS SANTOS NUNES RIBEIRO (SC)
EDUARDO CESAR CORONADO COELHO (SP)
GILDASIO JOSE DOS SANTOS (PR)
GILSOMAR LOPES DA SILVA (AC)
ITALO MEDEIROS DE AZEVEDO (RN)
IVANEY ALVES DE LIMA (SE)
LUCIO IPOJUCAN RIBEIRO DA SILVA DE MATTOS (PA)
MARCELO ROGERIO (SP)
MARRUBSON MELO FREITAS (DF)
PAULO CESAR PEREIRA DE FREITAS (MS)
PAULO RICARDO SILVA CONCEIÇÃO (RS)
PHILIPPE LOMBARD (SP)
RENATO CARDOSO CONCEIÇÃO (MG)
SIMONE XAVIER DE PAULA E SILVA (RJ)
VAYRAN DA SILVA ROSA (SC)

 https://www.cbf.com.br/noticias/arbitragem/arbitragem-curso-para-instrutores-regionais#.WmoJDKjibIU

Arbitragem perfeita na Rússia?

ESPORTES

Fifa diz que ajuda de vídeo não tornará ‘arbitragem perfeita’ na Rússia

15.06.17 – 11h39

“Queremos eliminar um erro escandaloso no futebol, um erro que pode ser lembrado por muitos anos”, afirmou Massimo Busacca, chefe de arbitragem da Fifa, nesta quinta-feira. “Acho que a qualidade da arbitragem é muito alta, nunca perfeita”, reforçou Marco van Basten, diretor técnico da Fifa.

O auxílio do vídeo vai servir, segundo a Fifa, para avaliar lances de gol, penalidades, expulsões e erros de identificação dos jogadores em campo. O objetivo da entidade é aprovar o uso recorrente da ferramenta para o uso na Copa do Mundo do próximo ano, também na Rússia.

Busacca alertou que a ferramenta ainda apresentará falhas na Copa das Confederações porque precisa ser aperfeiçoada. “Ainda temos que melhorar o recurso, claro. Mas não estamos com medo. Não temos muito tempo para treinar os árbitros, mas eles estão aprendendo muito rápido.”

Ele admitiu que uma das dificuldades do auxílio de vídeo é a demora na avaliação do árbitro, algo que ficou evidente em alguns lances do Mundial Sub-20. “Em algumas situações, está demorando muito, sabemos disso”, disse Busacca, que estabeleceu limite de seis segundos para a decisão do árbitro em casos de auxílio de vídeo.

Juiz Toney Chapron agrediu….

Chefe de arbitragem da CBF repudia francês: “Aqui seria suspensão imediata”

Sérgio Corrêa comenta agressão de juiz a brasileiro na França e diz não se lembrar de ter visto lance parecido em campeonatos de primeira divisão. “De um árbitro se exige tudo, inclusive equilíbrio”


Por Guilherme Oliveira, Rio de Janeiro

 

O chefe do departamento de arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, comentou nesta terça-feira a agressão do árbitro francês Tony Chapron ao zagueiro Diego Carlos, do Nantes, no úlltimo domingo. Segundo Corrêa, se o juiz fizesse parte do quadro brasileiro, teria sido suspenso antes mesmo de o jogo terminar. A mesma medida foi tomada, mas só que no dia seguinte, pela Federação Francesa de Futebol. O comunicado informa que a suspensão continuará “até uma nova ordem”.

– Aqui seria suspensão automática e imediata – disse Sérgio, com ar de reprovação.

Chefe do departamento de arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa comentou o lance inusitado do árbitro francês (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Chefe do departamento de arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa comentou o lance inusitado do árbitro francês (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Após ser atingido de forma não intencional pelo atleta brasileiro, durante o confronto entre Nantes e Paris Saint-Germain, Chapron, já caído, chutou e depois mostrou o segundo cartão amarelo para o zagueiro do Nantes. Após a repercussão e a suspensão, o francês pediu desculpas.

– Quero apresentar as minhas desculpas a Diego Carlos por esta atitude. Em um reflexo ruim, estiquei minha perna para o jogador. Um gesto desajeitado, que foi inadequado – admitiu o árbitro em entrevista à AFP.

Tony Chapron mostra o cartão vermelho para o brasileiro do Nantes (Foto: Loic Venance/AFP)

Nesta terça-feira, em evento que condecorou 28 profissionais da arbitragem brasileira com o distintivo da Fifa, o polêmico lance foi assunto nos bastidores. Para o gaúcho Anderson Daronco, Tony Chapron reagiu de maneira totalmente equivocada, talvez, movido pelo sentimento de vergonha.

– Quando um árbitro acaba caindo no chão, muitas vezes é a alegria da torcida. É uma situação de deboche e o árbitro acaba numa situação de vergonha. Ele passa por um sentimento muito ruim nesse momento. Talvez isso o levou a tomar aquela atitude que foi totalmente desnecessária – disse na sede da CBF.

Entre os profissionais que receberam a insígnia da Fifa, quatro estão pré-selecionados para a Copa do Mundo da Rússia. Os árbitros Sandro Meira Ricci e Wilton Sampaio, e os assistentes Emerson Carvalho e Marcelo Van Gasse. Por ondem da entidade maior do futebol, nenhum deles pode conceder entrevista até a escolha final dos nomes para o Mundial.

https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/futebol-frances/noticia/chefe-de-arbitragem-da-cbf-repudia-frances-aqui-seria-suspensao-imediata.ghtml