Familiarização VAR

https://www.cbf.com.br/a-cbf/informes/arbitragem/arbitros-passam-por-familiarizacao-com-protocolo-e-ferramenta-do-var

Árbitros passam por familiarização com protocolo e ferramenta do VAR

Alunos da segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 fizeram atividades sobre comunicação, aprenderam sobre a ferramenta e simularam uso do VAR no campo

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 - Águas de Lindóia (SP)

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 – Águas de Lindóia (SP)

Créditos: Daniel Guimarães / CBF

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 - Águas de Lindóia (SP)

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 – Águas de Lindóia (SP)

Créditos: Daniel Guimarães / CBF

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 - Águas de Lindóia (SP)

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 – Águas de Lindóia (SP)

Créditos: Daniel Guimarães / CBF

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 - Águas de Lindóia (SP)

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 – Águas de Lindóia (SP)

Créditos: Daniel Guimarães / CBF

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 - Águas de Lindóia (SP)

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 – Águas de Lindóia (SP)

Créditos: Daniel Guimarães / CBF

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 - Águas de Lindóia (SP)

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 – Águas de Lindóia (SP)

Créditos: Daniel Guimarães / CBF

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 - Águas de Lindóia (SP)

Segunda turma do Curso de Capacitação do VAR 2019 – Águas de Lindóia (SP)

Créditos: Daniel Guimarães / CBF

O segundo dia de atividades da Turma II do Curso de Capacitação de Árbitro de Vídeo 2019 foi bastante didático. As ações desta quinta-feira (28) seguiram firmes com a teoria, mas os participantes também saíram da sala de aula e tiveram uma simulação de operação do VAR no campo e uma aula sobre o funcionamento da ferramenta na cabine de operação (VOR).

Os instrutores passaram a cartilha da comunicação, algo que é considerado por todos fundamental para o bom funcionamento do VAR. Os árbitros e assistentes aprenderam como usar o rádio de comunicação, quais palavras devem ser utilizadas na conversa entre campo e cabine e quais termos não podem usar.

– Assim como na vida, o processo do VAR tem uma peça fundamental: a comunicação. Do árbitro com VAR, do VAR com seu operador, do operador com o VAR, do AVAR com o VAR… E é fundamental, pois o sistema pode estar funcionando, mas se a comunicação estiver com problema, estará fadado ao fracasso. Por isso temos este treinamento específico. Alguns acidentes aconteceram por falta de comunicação. E não pode acontecer uma falta de comunicação neste sistema porque o jogo pode ser reiniciado e uma jogada acabar sendo perdida, por exemplo – declarou o instrutor Nilson Monção.

No segundo momento, os árbitros foram até a sala do VOR para entenderem como o funcionam os monitores, o plano de câmeras e tudo envolvendo a tecnologia da ferramenta. O gerente de treinamento do VAR da Hawk Eye, Giovanni Roberto Compagno, foi quem apresentou e tirou todas as dúvidas dos participantes da turma.

– Quando você passa por um processo de familiarização antes de colocar a mão na massa, a importância disso é que quando você for operar a tendência é que não seja pego de surpresa. Claro que é uma novidade e exige um processo de adaptação, mas um fato novo não vai te surpreender mais, pois você terá uma noção de como funciona – declarou o árbitro sergipano Cláudio Francisco Lima e Silva.

Os árbitros e assistentes saíram um pouco da sala de aula e foram até o campo principal do Eco Resort Oscar Inn, em Águas de Lindóia (SP). Eles tiveram uma aula com a instrutora Ana Paula de Oliveira sobre gestual e protocolo do VAR no gramado.

– Estamos ensinado e em seguida vamos lapidar. Ajustar os detalhes, como a comunicação, o trabalho em equipe com o operador… Temos de seguir trabalhando. A vida do árbitro é um constante aprendizado, uma constante evolução diária – acrescentou a instrutora.

As atividades seguem nesta noite, com vídeos e slides na sala de aula, e a parte prática será iniciada nesta sexta-feira (29). Os 32 árbitros e assistentes se revezaram em campo e sala do VOR para treinar o uso da ferramenta do árbitro de vídeo.

VAR na cabeça: como a ferramenta mexe com o psicológico dos árbitros

Comissão de Arbitragem inicia 2ª turma do Curso de Capacitação do VAR 2019

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s