CAPACITAÇÃO DA ARBITRAGEM

CAPACITAÇÃO DA ARBITRAGEM

26/09/2017 às 21:40 | Assessoria CBF

Árbitro de vídeo: da sala de aula ao campo de jogo

O curso de capacitação para o uso do Árbitro Assistente de Vídeo (VAR) da Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol continuou com uma parte muito importante nesta terça-feira (26). Na cidade de Águas de Lindóia (SP), os participantes fizeram atividades teóricas e práticas, dividas em três turnos.

Para começar o dia, os árbitros e assistentes assistiram a vídeos temáticos, com a reprodução de lances polêmicos, e fizeram avaliações aplicadas pelo instrutor Manoel Serapião. Durante a atividade, orientou também sobre como devem ser feitas as sinalizações durante o uso da ferramenta.

O período da tarde, foi reservado para a prática. Enquanto uma equipe ficava na sala com os monitores reproduzindo as imagens de sete câmeras e o recurso de replay disponibilizado, uma dupla ia para o gramado para receber as orientações do árbitro de vídeo e treinar a sinalização. Eram três pessoas na cabine: um operador de replay (responsável pela parte técnica do equipamento), um árbitro de vídeo (analisando todos os ângulos das imagens) e um árbitro assistente de vídeo (focado na câmera posicionada na posição de impedimento). No gramado, um assistente e um árbitro com comunicação via ponto eletrônico.

Os atletas participantes da atividade, integrantes do time Sub-17 do Brasilis Futebol Clube, foram orientados pelos instrutores da CBF a cometerem ações que deixassem os árbitros e assistentes em dúvida. Em cobranças de pênalti, por exemplo, o goleiro esperava a bola ficar bem em cima da linha antes de espalmar.

– O objetivo do árbitro de vídeo e ajudar os clubes e o futebol a não sofrerem danos com erros que pode ser corrigidos. Por consequência, o árbitro também não vai sofrer a pressão. Mas o objetivo principal é legitimar os resultados, ajudar o futebol a ser mais ético e evitar que o título de um clube vá para outro por um erro de arbitragem que possa ser corrigido – destacou o instrutor de árbitro de vídeo Manoel Serapião.

No turno da noite, os instrutores exibiram imagens do que foi feito ao longo do dia e fizeram uma avaliação geral das análises de comunicação, gestual e postura.

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: