Entrevista – ES – 18.04.2013

“Árbitros do ES estão entre os melhores do Brasil”, afirma chefe da CBF, veja!

18 de Abril de 2013 às 17:08

Por Ruy Monte (rmonte@eshoeje.com.br)

Foto: Fernando Quintiliano

sergio-correa-es-2

O chefe do Departamento de Árbitros da CBF e diretor presidente da Escola Nacional de Árbitro, Sergio Correa (fotos), elogiou a arbitragem do Espírito Santo. “Sem duvida que nesses dez anos os árbitros do Espírito Santo se destacam entre os melhores do Brasil. Não foi atoa que Wallace Valente foi considerado o segundo melhor do Brasileirão de 2012.

Atualmente temos o Devarly do Rosário, Marcos André, o Pablo Alves que é carioca, mas atua no futebol capixaba há alguns anos. Uma das revelações, ao meu modo de ver, é o Felipe Varejão. Há outros bons árbitros aqui no Estado”. Confira abaixo a entrevista exclusiva dada ao jornal ESHOJE:

ESHOJE: O que o senhor atribui esse sucesso dos árbitros do Espírito Santo?

Sergio Correa: O Espírito Santo foi o primeiro estado que realizou a pré-temporada para árbitros de futebol para atuarem nas competições estaduais e nacionais. Isso trouxe um avanço e fez com que os árbitros aqui do estado se destacassem em seu trabalho. Acho que esse foi o tom, ou seja, o bom trabalho da comissão de arbitragem do estado. O fato do estado ter um futebol na série D faz com que os capixabas se tornem árbitros neutros e isso facilita a escala deles e estão aproveitando bem.

Qual o principal objetivo do Curso Futuro III?

A Fifa, a partir de 2006, implantou o projeto “Futuro III” em todos os cinco continentes, com a finalidade de aperfeiçoar os instrutores de cada país Sul Americano, e depois que ele leve novos conhecimentos que certamente se estenderá aos árbitros de todos esses países. Isso fará com que todos estabeleçam o mesmo critério de arbitragem.

Como está sendo avaliado o arbitro brasileiro?

A arbitragem brasileira é muito bem conceituada em todo o futebol mundial, haja visto que foi um árbitro do Brasil que apitou as duas finais de Copa do Mundo, no caso, Arnaldo César Coelho e Romualdo Arpi Filho. Isso graças a qualidade das competições aqui no Brasil, que é o Brasileirão série A, que é a quarta competição de futebol do mundo.

sergio-correa-es

Foto: Fernando Quintiliano

E o sensor que vai definir se a bola entrou ou não no gol, será aplicado quando?

Foram três anos de estudos e já há menos de 15 dias há uma empresa alemã que vai fabricar as bolas. Esse foi um recurso criado na utilização de um chip na bola foi aprovado e está sendo providenciado pela CBF e pela FIFA para ser utilizado na Copa das Confederações. Já existe todo o aparato falta apenas colocar em prática, com as orientações dos instrutores, para que repassem aos árbitros e eles convivam bem com este novo modo de solução na arbitragem. Quando a bola passar da linha do gol, o relógio do árbitro vai bipar e, consequentemente, o gol é marcado pelo árbitro.

E como a comissão de arbitragem vem analisando os erros, às vezes gritantes, da arbitragem em jogos, principalmente, dos brasileiros realizados ultimamente?

Fica difícil controlar o ser humano que erra normalmente, porque acham que o árbitro não pode errar. O que temos feito quando selecionamos alguém para ser um arbitro de futebol, é analisar o seu caráter, sua determinação e a vontade que tem de acertar. Erros existem em toda profissão. Cada um deles sabe que procuram fazer o melhor. Mesmo com toda a televisão mostrando, faz com que o árbitro se sinta mais responsável e atento. Isso às vezes exige mais e a ansiedade atrapalha.

http://www.eshoje.jor.br/_conteudo/2013/04/esportes/esportes_capixaba/3052–rbitros-do-es-estao-entre-os-melhores-do-brasil–afirma-chefe-da-cbf-veja.html

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s