CBF deve passar a escalar árbitros do mesmo estado do time mandante

15 de maio de 2015, 18:29

CBF deve passar a escalar árbitros do mesmo estado do time mandante


  • t_151307_cbf-tenta-aumentar-respeito-ao-arbitro-mas-toma-decisao-controversa-que-pode-aumentar-pressao.jpeg
Em cruzada para mostrar serviço imediatamente após a posse do presidente Marco Polo Del Nero, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) toma medida polêmica no início do Brasileirão. Segundo Sergio Corrêa, presidente da Comissão de Arbitragem, será liberada a escalação de árbitros do mesmo estado que a equipe mandante.

 

A proposta é extinguir as preocupações regionais que atualmente norteiam os sorteios de arbitragem. No modelo a ser descartado, um árbitro paulista não pode apitar duelo entre Corinthians e Chapecoense, assim como um carioca não pode trabalhar em Flamengo x Sport, para usar como exemplos partidas da segunda rodada. Isso deve começar a ocorrer ainda nesta edição do Campeonato Brasileiro.

“Nossa principal missão dentro desta nova CBF, determinada pelo presidente Marco Polo Del Nero, é transformar o árbitro do futebol brasileiro”, sonha Sergio Corrêa. “Vamos tirar dele a questão regional, transformá-lo em árbitro nacional”, argumenta.

O presidente da Comissão de Arbitragem usa como exemplo competições das categorias sub-17 e sub-20, nas quais os árbitros escalados eram do mesmo estado que o time mandante. “Esta mensagem de confiança para o árbitro de futebol é muito importante e relevante”, conclui.

A CBF ainda cobra a arbitragem para punições mais duras aos jogadores que lhes questionarem as decisões. Assim espera aumentar o respeito ao árbitro, elevando-o acima das contestações dentro de campo. A entidade pretende implantar as novidades nas próximas rodadas do Brasileirão, e resta saber se as diretrizes darão resultado.

Gazeta Espotiva

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s