PSICOLOGIA NA ARBITRAGEM

Psicóloga da CBF, Marta Magalhães, em concordância com os representantes de cada estado, destacou a criação de diretrizes e normas de conduta específicas para os psicólogos que atuam nas comissões estaduais.

PSICOLOGIA NA ARBITRAGEM

14/04/2016 às 12:48 | Assessoria CBF

Profissionais debatem pilar mental de árbitros

Desde a última terça-feira (12), psicólogos de federações de futebol de todo o país estão reunidos em Belo Horizonte para o 3º Encontro dos psicólogos de Árbitros de Futebol. O evento discute as ações psicológicas utilizadas na preparação dos árbitros e a atuação dos trios de arbitragem nos jogos de futebol. De acordo com a diretora da Escola Nacional de Arbitragem, Ana Paula de Oliveira, o pilar mental da arbitragem é a chave do sucesso na profissão.
– É fundamental que estes encontros sejam realizados pelo menos duas vezes ao ano, para que tenhamos a verificação do cumprimento das metas assumidas pelos árbitros e assistentes de futebol. Nunca na história da arbitragem nacional, os profissionais foram tão ouvidos – afirmou.
Psicóloga da CBF, Marta Magalhães, em concordância com os representantes de cada estado, destacou a criação de diretrizes e normas de conduta específicas para os psicólogos que atuam nas comissões estaduais. Eles deverão seguir orientações padronizadas nos campeonatos estaduais, até os internacionais, passando por todas as divisões do Campeonato Brasileiro.
Estiveram presentes na cerimônia de abertura, o diretor de competições da Federação MIneiro de Futebol, Paulo Bracks; o presidente da Comissão de Arbitragem de Minas Gerais, Giulliano Bozzano; a psicóloga da CBF, Martha Magalhães; a ex-árbitra FIFA Ana Paula de Oliveira, da Escola Nacional de Arbitragem, e o ex-árbitro Márcio Rezende de Freitas, comentarista de arbitragem. O encontro termina nesta quinta-feira (14).

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: