Brasileirão nas mãos do vídeo

27.04.2019 11:12 por Redação0

Grande novidade do principal competição de futebol do país, que começa neste sábado (27), será a utilização do VAR em todas as partidas
CBF

A tecnologia demorou, mas finalmente chegou ao futebol e pela primeira vez será utilizada no Campeonato Brasileiro. Os 380 jogos da competição contarão com o VAR para auxiliar o árbitro principal em suas decisões durante a partidas.

Depois de ser utilizado na Copa do Brasil, na Libertadores da América, na Sul-Americana e até nos principais estaduais, o árbitro de vídeo finalmente chega ao principal campeonato do país, com certo atraso.

Para tentar minimizar os erros e as polêmicas que muitas vezes envolve as decisões do VAR, a CBF realizou mais de 840 horas de treinamento com árbitros e auxiliares. A entidade ainda colocou no comando da tecnologia na 1ª rodada do Brasileiro, árbitros experientes como Héber Roberto Lopes, Ricardo Marques Ribeiro e Leandro Pedro Vuaden.

O grande problema apresentado pela utilização da tecnologia tem sido a demora para uma decisão final após o contato da cabine do VAR com o árbitro de campo. A CBF não estipula um tempo máximo para essa decisão e destaca que a ideia é fazer o mais não estipula um tempo máximo para essa decisão e destaca que a ideia é fazer o mais rápido possível, mas prioriza a precisão e não a velocidade.

Na Copa do Brasil, a CBF utiliza o VAR desde o ano passado. Em 14 jogos, a tecnologia foi utilizada e a média de tempo para a paralisação foi de 1min26s.

Mas em alguns estaduais disputados neste ano, a decisão final só foi anunciada após quatro minutos de paralisação, e desagradou torcedores, jogadores, técnicos e o restante dos envolvidos no espetáculo

Supremacia paulista
Desde 2015, os Desde 2015, os paulistas dominam o Campeonato Brasileiro. Corinthians e Palmeiras se revezaram nas conquista dos últimos quatro títulos do nacional. O volante Bruno Henrique, do Palmeiras, comentou sobre esse domínio. “Os clubes paulistas sempre entraram nos campeonatos para brigar por títulos. O Campeonato Paulista é muito forte, e isso mostra porque o Estado de São Paulo tem muita força”.

Decacampeão brasileiro, o Palmeiras é apontado como um dos favoritos para a conquista por ter mantido a base do elenco campeão. Com o time mais valioso do país na mão, Luiz Felipe Scolari tem a missão de conduzir o clube a mais uma conquista do Brasileiro. No Campeonato Paulista falhou e não conseguiu chegar a decisão. Caiu na semifinal diante da garotada do São Paulo.

Tricampeão paulista, o Corinthians espera repetir a mesma fórmula de 2017, quando foi campeão estadual, depois fez um 1º turno espetacular no Brasileiro e ficou com a taça, mesmo com uma equipe modesta. Tudo isso sob o comando de Carille. Com força da torcida nos jogos em Itaquera, o alvinegro sabe o que precisa fazer para ir longe.

Apostando no técnico Cuca, responsável pelo título brasileiro do Palmeiras em 2016 e nos garotos que levaram a equipe à decisão do Paulista, o São Paulo não quer ser coadjuvante no Campeonato Brasileiro. Mas para isso precisará mostrar um futebol melhor que no Paulista. A chegada de Pato, Tchê Tchê e Vitor Bueno ajudam, mas a equipe precisa de mais peças para brigar no topo.

Com ideias modernas e priorizando o futebol ofensivo, o técnico Jorge Sampaoli espera deixar o Santos na briga pelo título até o final da competição. Desde sua chegada a Vila Belmiro, o argentino surpreendeu tanto dentro como fora de campo. Sob o comando de Sampaoli, o time passou por cima da crise financeira e respondeu com bons resultados em campo, mesmo sendo eliminado na 1ª fase da SulAmericana e na semifinal do Paulista. O Santos pode sonhar alto, mas precisa de um homem-gol.

 

Fonte: https://www.destakjornal.com.br/esportes/detalhe/brasileirao-nas-maos-do-video?ref=DET_relacionadas_futebol

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s