AAV conta com a ajuda do Brasilis FC

AUXÍLIO FUNDAMENTAL

30/09/2017 às 19:06 | Assessoria CBF

Árbitro de Vídeo conta com a ajuda do Brasilis FC

Créditos: Marcos Paulo Rebelo/CBF

Os principais testes do Árbitro Assistente de Vídeo (VAR) foram feitos com o auxílio dos atletas do Brasilis Futebol Clube. No gramado do Eco Resort Oscar Inn, em Águas de Lindóia (SP), os jogadores disputam jogos-treino durante o curso de capacitação de uso da ferramenta e são orientados a forçar jogadas que deixem os árbitros em dúvida.

Quando ocorre uma cobrança de pênalti, o goleiro deixa para saltar no último momento e dá o tapa na bola bem no limite entre linha e gol. Em jogadas nas laterais e linha de fundo, os garotos seguem mesmo que a bola saia de forma sutil. Faltas são cometidas na entrada da área, próximas à linha. De uma forma geral, todas as situações em que o Árbitro de Vídeo pode interferir são testadas.

– Para a experiência dar certo, precisamos de situações que se aproximem muito do real. Para que os árbitros tenham a dificuldade da tomada de decisão e que necessitem muitas vezes do auxílio do Árbitro de Vídeo, os meninos são treinados para criar essas situações, que levam ampla dificuldade aos árbitros. Bolas que fiquem no limite entre entrar e não entrar, faltas são feitas perto da linha de entrada da área… Tudo isso consegue trazer para o nosso treinamento o máximo do real que eles vão encontrar no jogo – destacou Roberto Perassi, supervisor de Árbitro de Vídeo.

João Batista Toledo, técnico da equipe Sub-15 do Brasilis, explicou como passa as orientações aos jovens atletas. O profissional destaca que com toda esta preparação, os árbitros vão conseguir desempenhar um bom papel quando utilizarem a tecnologia.

– A gente pede para eles (jogadores) criarem uma variação gigante de erros que possam ser cometidos pela arbitragem. Quanto mais a gente complicar aqui para eles, mais treinados eles estarão para as partidas. Esses erros podem acontecer uma, duas, ou até nem acontecer, mas quanto mais aplicados aqui durante o treinamento, os erros dos árbitros acabarão sendo bem menores – enfatiza.

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: