“Chega de piti” – 14 Abril 2015

3/04/2015 21h15 – Atualizado em 14/04/2015 15h56

Em circular, CBF determina mais rigor contra reclamações: “Chega de piti”

Sérgio Corrêa, presidente da Conaf, fala em “falta de respeito” com a arbitragem e quer que tribunais também atuem: “Reclamam de tudo, lateral, tiro de meta, em treino”

Por Daniel Mundim, Rio de Janeiro

Acabou a paz para aquele jogador, técnico ou dirigente que esbraveja contra os árbitros. Pelo menos é o que pretende a Comissão Nacional de Arbitragem da CBF (Conaf). A entidade enviou nesta segunda-feira uma circular aos seus afiliados determinando mais rigor às punições por reclamação, seja antes ou depois dos jogos. Segundo o presidente da Conaf, Sérgio Corrêa, os protestos de atletas e treinadores estão cada vez mais acintosos, e a arbitragem está mais desrespeitada.

sem-piti

– Aproveitamos a rodada do meio de semana da Copa do Brasil para fazer esse alerta aos árbitros. Está virando um “piti” geral. Tem piti para lá, para cá. Quando marca lateral, reclamam. Quando marca uma falta, reclamam. Quando marca qualquer coisa, reclamam. Tem que acabar o “piti”. Os árbitros tem que tomar vergonha na cara também e punir mais. Temos visto de uma maneira geral um desrespeito total à autoridade da arbitragem. Ou cumprem a regra, ou serão punidos. Isso vale para todos, jogadores, treinadores, qualquer um – comentou Sérgio Corrêa.

reclamação juiz jogo São Paulo Corinthians (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)“Sem piti”: CBF quer mais rigor nas punições por reclamação contra arbitragem (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

A Conaf já havia pedido “medidas enérgicas” contra reclamações no item 19 de seu ofício com as orientações para 2015. Naquele documento, a CBF reitera que os juízes devem expulsar “os que atuarem de maneira desrespeitosa, acintosa ou grosseira”. Segundo Sérgio Corrêa, a circular enviada nesta segunda também é um recado para os tribunais ficarem atentos a declarações feitas fora dos gramados.

Os árbitros tem que tomar vergonha na cara também e punir mais. Temos visto um desrespeito total. Sérgio Corrêa, presidente da Conaf

 

– A gente tenta não estragar o espetáculo, mas não tem jeito. As pessoas não querem. Reclamam em treino, no jogo, em lateral, em tiro de meta. Reclamam de tudo. Se não está bom, alguma coisa está errada. Não admitimos mais esse tipo de comportamento. Todos que derem declarações contra a arbitragem de maneira desrespeitosa poderão ser punidos. Todos têm que ir para o tribunal. Ou respeita a autoridade em campo, ou será punido – sacramenta o presidente da Conaf.

O documento deixa claro que o cartão vermelho deve ser uma opção para punir os reclamões.

– Qualquer pessoa que, durante ou ao final da partida, se dirigir à equipe de arbitragem para aplaudir (de forma irônica), reclamar de qualquer marcação ou ofender a equipe de arbitragem deverá ser EXPULSA (se for jogador ou substituto) e EXCLUÍDO (se oficial de equipe), devendo o fato ser registrado fielmente e em linguagem clara e objetiva no relatório da partida. Os fatos dessa natureza ocorridos fora do campo, inclusive na saída do estádio também devem ser registrados nos relatórios, inclusive entrevistas, acaso ouvidas pessoalmente, por qualquer dos integrantes da equipe de arbitragem – diz um dos trechos da circular.

A orientação é direcionada somente aos árbitros que atuem por competições organizadas pela CBF. Sérgio Corrêa não quis citar exemplos de casos recentes que poderiam ter tido maior punição nem comentou as arbitragens polêmicas do fim de semana, ocorridas em estaduais. Ele apenas reforçou que a determinação já é válida para os jogos desta semana pela Copa do Brasil.

http://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/2015/04/em-circular-cbf-determina-mais-rigor-contra-reclamacoes-chega-de-piti.html

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s