Faltas despenca no Brasileirão

ARBITRAGEM

19/06/2015 às 18:46 | Assessoria CBF

Número de faltas despenca no Brasileirão

Créditos: Luiz Henrique / Figueirense

A Comissão de Arbitragem a CBF já previa os primeiros efeitos: número elevado de cartões amarelos e vermelhos e queixas quanto ao rigor de quem precisa manter a ordem no campo de jogo. Mas as rodadas vão passando e reforçando a certeza de que a valorização da disciplina é um caminho sem volta.

O jornalista Diogo Olivier revela, em sua coluna do jornal Zero Hora (clique e leia), que “a orientação de aumentar o tempo de bola rolando já exibe resultados robustos. Tomando como base os 70 jogos disputados em sete rodadas, o Brasileirão em andamento tem 300 faltas a menos se comparado ao mesmo universo de 2014: de 2.379 para 2.079 paralisações. Os números são da central de dados estatísticos do comentarista e ex-árbitro Leonardo Gaciba.

As medidas da CBF também aumentaram o tempo médio de bola rolando de 52m28s para 56 minutos, como relata esta reportagem do Globoesporte.com (acesse aqui). O ápice foi atingido na partida Atlético-PR 1 x 0 Atlético-MG, na Arena da Baixada, com 69m54s. O mínimo de bola em jogo pedido pela FIFA é 60 e o ideal 70 minutos.

O presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa, garante que o cenário está melhorando e vai evoluir ainda mais porque, segundo ele, os jogadores entenderam a nova realidade e estão colaborando.

– Eles são os principais artistas do espetáculo e estão percebendo que, quanto menos tempo perdido com indisciplina, mais espaço haverá para a demonstração da qualidade técnica. É um trabalho positivo para todos e que agrada ao torcedor, que prefere a bola rolando às reclamações – afirmou Corrêa.

A CBF recebeu pedidos de Internacional, Botafogo, ABC e São Paulo e enviou equipes de arbitragem para palestras com os jogadores e funcionários (assista à reportagem do PFC no Tricolor Paulista). Este serviço está disponível para todos os clubes, gratuitamente.

 http://www.cbf.com.br/noticias/arbitragem/numeros-de-faltas-despenca-no-brasileirao#.WJFGUPnhDIU

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: