Árbitro de vídeo: como vai ser?

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, recebeu do International Football Association Board (IFAB) a primeira versão do protocolo para testes da atuação do árbitro de vídeo. A FIFA criou um infográfico para facilitar a compreensão dos torcedores.

ARBITRAGEM

07/03/2016 às 18:19 | Assessoria CBF

Árbitro de vídeo: como vai ser? Entenda…

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, recebeu do International Football Association Board (IFAB) a primeira versão do protocolo para testes da atuação do árbitro de vídeo. A FIFA criou um infográfico para facilitar a compreensão dos torcedores.

No último sábado (05), o IFAB aprovou o projeto do árbitro de vídeo, elaborado pela CBF e ampliado com a opinião de outros países (clique aqui para saber mais). Confira alguns detalhes de aplicação da tecnologia para resolver as dúvidas em lances decisivos do futebol.

ÁRBITRO DE VÍDEO

PASSO 1

O árbitro principal (campo) faz a marcação que acredita ser a correta, mas informa ao árbitro de vídeo que deseja conferir as imagens de um determinado lance ou o árbitro de vídeo indica ao árbitro principal que a marcação deveria ser conferida.

PASSO 2

O árbitro de vídeo assiste ao replay e relata o que viu ao árbitro principal, que tem sempre a palavra final. Ainda haverá a definição quanto à captação das imagens. Podem ser as geradas pela TV detentora dos direitos de transmissão da competição ou por uma estrutura da própria entidade organizadora.

PASSO 3

Árbitro de vídeo aceita a informação do árbitro de vídeo, que está em uma cabine do estádio, para revisar ou confirmar a marcação. Outra alternativa é o árbitro assistir às imagens ao lado do assistente do árbitro de vídeo (ou quatro árbitro), na lateral do campo, e tomar a sua decisão.

http://www.cbf.com.br/noticias/arbitragem/arbitro-de-video-como-vai-ser#.WJFkUvnhDIU

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: