Van Basten sugere mudanças

Fim da regra do impedimento, adoção de exclusões temporárias de campo para jogadores faltosos: o ex-jogador e três vezes vencedor da Bola de Ouro Marco van Basten, nomeado em setembro responsável pelo desenvolvimento técnico da Fifa, expôs suas ideias para tornar o futebol mais atrativo.

– Sempre precisamos buscar meios de fazer o jogo ser mais dinâmico e interessante – declarou Van Basten em entrevista à revista alemã “Sport Bild”.

Em caso de empate ao fim do tempo regulamentar, o ex-jogador holandês, de 52 anos, propõe substituir a prorrogação por uma sequência de “mano a mano” com o goleiro.

– Cada equipe teria cinco tentativas. O árbitro apita, o jogador tem 25 metros e oito segundos para tentar marcar. Se o goleiro defender, acabou. Seria mais espetacular para os espectadores e mais interessantes para o jogador. Em cobranças de pênalti, tudo é decidido em um segundo. Com esse “mano a mano”, o jogador tem mais possibilidades, pode driblar, chutar ou esperar ver o comportamento do goleiro – detalhou o três vezes vencedor da Bola de Ouro (1988, 1989, 1992).

O ex-atacante gostaria ainda de acabar com a regra do impedimento.

– O futebol se parece cada vez mais com o handebol, com as equipes colocando muralhas na frente da área. Sem a regra do impedimento, haveria mais possibilidades para os atacantes e mais gols. No hóquei sobre grama, o impedimento foi abolido e não causou problemas.

Van Basten, ex-craque de Ajax e Milan, é a favor também de substituir o cartão amarelo por uma exclusão temporária “de cinco a dez minutos”, o que favoreceria os ataques adversários e deixaria o jogo maia dinâmico.

– Também estamos estudando permitir mais de três substituições por jogo. No mês passado, eu encontrei Pep Guardiola (técnico do Manchester City) e ele me perguntou: “Por que não temos o direito de fazer seis mudanças?”.

1. Uma “disputa de pênaltis” diferente

Se você acompanhou um pouco da MLS nos anos 90 vai lembrar do shootout. Van Basten quer essa novidade no lugar da prorrogação e da antiga disputa de pênaltis. “Cada equipe teria cinco tentativas. O árbitro apita, o jogador tem 25 metros e oito segundos para tentar marcar. Se o goleiro defender, acabou. Seria mais espetacular para os espectadores e mais interessantes para o jogador. Em cobranças de pênalti, tudo é decidido em um segundo. Com esse “mano a mano”, o jogador tem mais possibilidades, pode driblar, chutar ou esperar ver o comportamento do goleiro”, disse.
2. Fim do impedimento
“Eu estou muito curioso para saber como o futebol funcionaria sem o impedimento. Temo que muitos seriam contra. Eu seria a favor, pois o futebol se parece cada vez mais com o handebol, com as equipes colocando muralhas na frente da área. É muito difícil superá-la. Sem o impedimento, haveria mais possibilidades para os atacantes e mais gols. No hóquei sobre grama, o impedimento foi abolido e não causou problemas”.
3. Mais substituições
“Também estamos estudando permitir mais de três substituições por jogo. No mês passado, eu encontrei Pep Guardiola (técnico do Manchester City) e ele me perguntou: “Por que não temos o direito de fazer seis mudanças?””
4. Exclusão temporária
“Uma ideia é substituir o cartão amarelo por uma exclusão temporária de cinco ou dez minutos. Isso assusta os jogadores. É mais difícil com 10 contra 11, muito menos com 8 ou 9”.
5. Evitar a cera

“Estamos cientes do problema do tempo. Os torcedores querem ver ação, gols e duas lutas. Quanto mais tempo levar a substituição, a cobrança de falta ou o atendimento a uma lesão, maior será o tempo perdido. Temos de ser cuidadosos com isso. Discutimos também fazer os últimos dez minutos do jogo um período de bola rolando. A bola precisa rolar a cada dez minutos”.

6. Cinco faltas por jogo
“Eu tenho uma ideia de que um defensor, como no basquete, só pode fazer cinco faltas – na sexta ele precisa sair do jogo”.
7. Impedir pressão no árbitro
“Seria uma boa ideia se, como no rúgbi, apenas um jogador do time – o capitão – falasse com o juiz”.

8. Oito contra oito na base

“O futebol professional deve ter 11 contra 11. Mas na base seria perfeito num campo menor. Eles teriam a bola por mais tempo, participariam mais do jogo, se divertiriam mais, pois precisariam correr menos”.

9. Reduzir o número de jogos
“Vamos o nosso melhor todos os dias para gerar ainda mais dinheiro no futebol. Mas não há um problema financeiro, há muito dinheiro. Precisamos focar na qualidade do jogo. Devemos reduzir o número de 80 jogos num nível que não é o mais alto para 50 jogos num nível top. Precisamos ajudar estrelas como Cristiano Ronaldo, Messi e Ibrahimovic a estarem descansados e fisicamente bem”.

10. Substituições mais rápidas

“Ainda estamos discutindo isso, o que é uma possibilidade. No entanto, será apenas para competições de base. Mas também devemos pensar no árbitro – ele precisa sempre saber quem está em campo”.


Vamos em frente e até qualquer momento.


Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2017/01/dirigente-na-fifa-van-basten-sugere-fim-do-impedimento-e-da-prorrogacao.html

Autor: Sérgio Corrêa

Árbitro na Federação Paulista de Futebol (1981-2001) e da Confederação Brasileira de Futebol (1989 a 2001); Ocupou cargos administrativos nos sindicatos entre 1990-93 e 1996-03, Eleito e reeleito presidente para dois mandatos: o primeiro compreendido entre 03/02/2003 a 08/04/207 e o segundo, de 09/04/2007 a 08/04/2011. Deixou a função para assumir a presidência da CA-CBF. Pela Associação Nacional dos Árbitros de Futebol ocupou os cargos de secretário-geral, entre 25/10/1997 e 13/05/2003. Já, na Comissão de Arbitragem, foi secretário-geral entre 25/10/2005 e 06/08/2007. Nomeado presidente da CA-CBF em duas oportunidades, a primeira entre 07/08/2007 a 22/08/2012, a segunda, de 13/05/2014 a 28/09/2016. Também foi diretor-presidente da Escola Nacional de Arbitragem de Futebol, entre 07/01/2013 a 12/05/2014. Atualmente, continua chefiando o DA (desde 22/08/12) e lidera o projeto de árbitro assistente de vídeo, nomeado junto a FIFA desde 15/09/2015.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s